North Hempstead é um município de 220 mil habitantes, a maior parte deles de classe média, na região metropolitana de Nova York. Até o momento, não teve nenhum caso de zika registrado, mas já está preocupada com o verão e a possibilidade de a doença alcançar sua população. Por isso, começou a botar em prática seu plano para combater o vírus que tem causado tantos danos no Brasil. Um plano para lá de criativo.

A prefeitura está instalando abrigos para morcegos nos parques e praças da cidade. O objetivo é atrair os animais que se instalaram em casas e nas cidades vizinhas e torcer para que seu apetite ajude no controle da população de mosquitos de North Hempstead.

Os especialistas consultados pelas autoridades calculam que cada morcego tenha capacidade de devorar cerca de mil insetos por hora. Não há registro da presença do Aedes aegypti no estado de Nova York, mas há uma população considerável do Aedes albopictus, espécie que também pode transmitir a dengue e o zika.

A medida combate os mosquitos, mas também aumenta a presença dos quirópteros em áreas públicas. Mas isso não preocupa a prefeitura. “Há nove espécies de morcegos no estado de Nova York, mas nenhuma delas se alimenta com sangue”, afirmou Liliana Dávalos, professora do departamento de ecologia e evolução da Universidade Stony Brook em entrevista ao New York Times. Além disso, menos de 0,5% dos morcegos dos Estados Unidos têm o vírus da raiva.

A prefeitura até se cercou de argumentos técnicos, mas a questão é ver como a população lidará com a situação. Ainda mais se surgir uma superpopulação de morcegos pelas praças da cidade.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePin on PinterestShare on Tumblr