As ruas de Boston ganharam uma nova loja de conveniência. Bem onde havia uma unidade da 7-Eleven na rua East Broadway, abriu um estabelecimento com o curioso nome de 6-Twelve. Não precisa ser um gênio para imaginar que o nome representa um ataque à multinacional. Mas o curioso é que a história por trás dessa disputa está justamente um franqueado amargurado com o tratamento que recebeu da grande rede.

Abu Musa abriu uma 7-Eleven em 2005. Após alguns anos, percebeu que a venda de cachorros quentes e taquitos era muito baixa e ele tinha prejuízo com esses dois produtos. Ele queria parar de vendê-los, mas a direção da rede proibiu. Para piorar, a franqueadora o obrigou a vender também pizza e asinhas de frango e a contratar mais um funcionário para a área de comidas quentes contra a vontade do franqueado.

A relação ruiu e Musa decidiu ir à Justiça. No final, as duas partes chegaram a um acordo e o contrato de franquia foi rompido. Mas o empresário não desistiu de trabalhar na área e resolveu abrir uma outra loja de conveniência, sem comidas quentes (claro).

O nome foi uma cutucada na 7-Eleven: 6-Twelve. E, para que o nome tenha sentido, ele manteve o padrão de seu antigo parceiro. Se a 7-Eleven tem esse nome por ficar aberta das 7h às 23h, o 6-Twelve funciona das 6h à 0h. Ou seja, o comerciante terá de trabalhar mais horas (ou contratar gente para isso) para fazer valer o novo nome da loja.

Musa não foi o primeiro a ter a ideia de abrir uma loja com o nome 6-Twelve. Há pelo menos mais duas nos EUA (aqui e aqui). Mas ele é o primeiro a fazer isso por despeito com um antigo parceiro comercial.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePin on PinterestShare on Tumblr